BitCoin

domingo, 25 de dezembro de 2016

Russian Folk Songs - Red Army Choir / Хор Красной Армии

Uma homenagem ao "Coral Vermelho", que neste domingo perderam grande parte de seus componentes. Que nunca será esquecido ou encerrado. #ForçaRussia, #ForçaCoral Vermelho!!

Em 4 de outubro o lendário Conjunto de Canto e dança Alexandrov do Exército Russo comemorou seu 85º aniversário com um concerto de gala em Moscou, no palco do Palácio do Kremlin. A envergadura com que se comemora o ano do aniversário é digno de glória mundial do conjunto.

"Kalinka", "Katyusha", "Smuglyanka" (A Morena), "Levantai-te, País Enorme" - muitas canções do Conjunto Alexandrov são transmitidas pelos artistas de geração para geração, o público aplaude e acompanha cantando as canções em todos os países. Era impossível sonhar com tal triunfo em 1928, quando alguns músicos entusiastas deram o primeiro concerto perante a direção do Exército Vermelho em Moscou. O pequeno conjunto tinha então um objetivo modesto: levar a cada soldado a arte, que apóia o espírito militar e patriotismo.
Mas o conjunto agradou tanto que logo recebeu o status oficial. Foi encabeçado pelo mestre coral e compositor Alexander Alexandrov. Ele entrou na história da cultura russa como autor da música do Hino da Rússia.
A fama mundial dos "alexandrovtsy", como passaram a chamar o conjunto militar na pátria, começou com a apresentação na Exposição Mundial em Paris em 1937. O neto do primeiro dirigente do conjunto Evgueni Alexandrov recorda:
"Não foram vendidos ingressos para o primeiro concerto, ninguém sabia o que era. Era, por assim dizer, algo de novo na arte. Mas, depois do concerto, falou-se tanto do conjunto em toda Paris, que pessoas fizeram fila à noite para comprar os ingressos e todos foram vendidos."
Nada havia igual no mundo então, uma orquestra que combinava instrumentos acadêmicos com folclore russo. Magnífico coral masculino e solistas com vozes dignas dos mais prestigiados palcos de ópera. Dançarinos que, como diziam os críticos, "desafiavam a gravidade da Terra", lançavam no palco fachos de centelhas quando interpretam as danças dos cossacos com sabres de verdade. E o repertório musical do Conjunto Alexandrov é enorme - de música militar e folclórica até óperas e cantos religiosos. Os artistas militares conquistaram totalmente os espectadores estrangeiros.
"Destacamento móvel da cultura", "Arma Cantante", "Diplomacia cantante" - são muitos os epítetos dados ao Conjunto Alexandrov. As primeiras pessoas do Estado consideram seu dever assistir suas apresentações com prazer. Mas não apenas palácios presidenciais e reais, o Vaticano ou a sede da OTAN foram palco do conjunto. Nos anos da Segunda guerra mundial foram também as trincheiras e blindados na frente de batalha, hoje são guarnições do exército e postos fronteiriços, às vezes em locais afastados e de difícil acesso e às vezes em pontos de conflito.
No mundo o conjunto Alexandrov é recebido não apenas como símbolo do Exército Russo, porém muito mais amplamente - como símbolo do país que propõe às pessoas tais valores como bondade e beleza.