quinta-feira, 23 de abril de 2015

Volume Vivo: crise da água é tema de série

Produção denuncia problemas graves de planejamento envolvendo a crise hídrica e expõe como o cenário crítico tem sido negligenciado, a ponto de infringir códigos legais

Com o objetivo de mapear as causas e possíveis soluções para a crise da água no estado de São Paulo, a websérie “Volume Vivo” denuncia problemas graves de planejamento envolvendo a questão e expõe como o cenário problemático de esgotamento do Cantareira já era previsto com antecedência. Um exemplo retratado na série é o fato de que, desde maio de 2013, foi retirado do sistema, de forma irresponsável, mais água do que ele recebeu das chuvas, sendo que medidas de redução do consumo, como mostra o documentário, só foram adotadas em fevereiro de 2014.

Assista AQUI a série.
 
A relação entre o fornecimento de água e o período eleitoral é outro ponto de destaque da obra, que também discute a ameaça de tensões sociais decorrentes da falta de água e a ausência de transparência sobre a real situação do abastecimento no estado, que culmina no despreparo ao qual população está sujeita no que tange ao planejamento sobre a disponibilidade do recurso.
 
Ainda na obra, Carlos Thadeu de Oliveira, gerente técnico do Idec e um dos entrevistados no documentário, comenta que os direitos envolvendo a questão têm sido repetidamente infringidos, como é o caso do acesso a informação e do direito à saúde, juntamente com diversos códigos legais igualmente desrespeitados na condução do processo.
 
“Volume Vivo” teve a estréia de seu primeiro episódio “A Negação da Crise” no dia 15/04, seguida de debate com Caio Ferraz, diretor do filme; Carlos Thadeu de Oliveira; Marussia Whately, da Aliança pela Água e Mariana Tamari, da organização Artigo 19.