sábado, 16 de novembro de 2013

Desmatamento na Amazônia aumenta 28%

O desmatamento na Amazônia aumentou 28% segundo números do Projeto de Monitoramento da Floresta Amazônica por Satélites (Prodes) e do Instituto Nacional de Pesquisa e Estatística (Inpe).



Brasília - O desmatamento na Amazônia aumentou 28% segundo números do Projeto de Monitoramento da Floresta Amazônica por Satélites (Prodes) e do Instituto Nacional de Pesquisa e Estatística (Inpe). 
Os dados apresentados quinta-feira (14), pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, são relativos ao período de agosto de 2012 a julho de 2013 e mostram que a área desmatada foi 5.843 quilômetros quadrados.
Apesar do aumento, a ministra assegurou que essa é a "segunda menor taxa de desmatamento já registrada em toda a história" desde que o monitoramento começou a ser feito pelo Inpe.

Entre os estados que mais desmataram estão Mato Grosso (52%) e Roraima (49%). Quando o cálculo é feito em quilômetros os estados que lideram o ranking de desmatamento são o Pará, com 2.379 quilômetros quadrados, e Mato Grosso, com 1.149 quilômetros quadrados. 

VÍDEO: 

Cresce número de alertas de desmatamento na Amazônia

NBR NOTÍCIAS -- 05.07.13: O número de alertas para fiscalização do desmatamento da Amazônia, medidos entre agosto de 2012 e maio deste ano, aumentou em 35% em relação ao período anterior. 

Segundo o Ibama, 17% das denúncias caracterizam desmatamento, quando é retirado toda a cobertura vegetal da região, e 83% degradação florestal. Nesse período, o valor das multas aplicadas pelo órgão alcançou R$ 1,7 milhão. 

A Operação Onda Verde que fiscaliza a área desde o início deste ano e vai permanecer até o final de dezembro, tem mais de mil fiscais na região Amazônica. 

Denúncias sobre agressões ao meio ambiente podem ser feitas por meio da Linha Verde do Ibama, pelo telefone 0800 61 8080.

Agência Brasil